Operação contra roubo de celulares prende 13 pessoas e apreende 700 aparelhos no RJ

dezembro 12, 2018 8:10 am Publicado por

Os presos e os aparelhos foram encaminhados para a 134ª Delegacia Legal do Centro — Foto: Bruna Carvalho/Inter TV

 

Uma operação contra roubos de celulares realizada na terça-feira (11) prendeu 13 pessoas e apreendeu aproximadamente 700 celulares, 30 tablets e 20 laptops em Campos dos Goytacazes e São Francisco de Itabapoana, no Norte Fluminense, e em Itaperuna, no Noroeste.

Batizada de “Quebrando a Banca”, a operação contou com policiais civis e militares e agentes do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ).

Segundo a Polícia Civil, as investigações dos crimes de roubo e comercialização de aparelhos celulares que levaram até a operação duraram seis meses.

Os agentes cumpriram os mandados de prisão e busca e apreensão em imóveis nos três municípios e em barracas do Shopping Popular de Campos.

Uma conversa telefônica entre suspeitos divulgada no RJ2 mostra um dos homens dizendo que está com 100 aparelhos. O suspeito diz também que os 100 celulares valem R$ 15 mil.

“Comprei cem telefones, ‘bicho'”, diz um dos homens. “Cem, ‘bicho’?”, perguntou o outro suspeito. “Quase 15 mil de telefone”, respondeu.

Os presos e os aparelhos foram encaminhados para a 134ª Delegacia Legal do Centro — Foto: Bruna Carvalho/Inter TV Os presos e os aparelhos foram encaminhados para a 134ª Delegacia Legal do Centro — Foto: Bruna Carvalho/Inter TV
Os presos e os aparelhos foram encaminhados para a 134ª Delegacia Legal do Centro — Foto: Bruna Carvalho/Inter TV

De acordo com a Polícia Civil, a quadrilha dividia as tarefas. Parte do grupo era responsável por roubar, enquanto outra parte ficava com a tarefa de reabilitar o aparelho, e outra de colocar os aparelhos à venda.

As investigações também apontaram que os aparelhos eram vendidos na região e também por todo o Brasil pela internet.


“Os celulares eram vendidos por preços variados. Desde R$ 300 até R$ 3 mil, R$ 4 mil com os celulares mais avançados e modernos”, disse o delegado Pedro Emílio.

O delegado explicou que o nome da operação faz alusão à cadeia de transmissão, que vai desde o roubo até a recolocação dos aparelhos no mercado.

Os presos foram encaminhados para a 134ª Delegacia Legal do Centro de Campos. Os aparelhos apreendidos durante a operação também foram levados para a delegacia e os donos serão procurados.

A Companhia de Desenvolvimento do Município de Campos (Codemca), responsável pelo Shopping Popular Michel Haddad, informou que tomará as medidas legais cabíveis em relação aos permissionários que estiverem exercendo atividades ilícitas no local.

A Codemca também divulgou que cada permissionário é responsável pelas mercadorias que comercializa em sua banca e essa é uma cláusula das obrigações estabelecidas no Termo de Permissão de Uso.

Policiais apreenderam celulares no Shopping Popular de Campos — Foto: André Dias/Inter TV

Operação Quebrando a Banca foi realizada na terça-feira (11) em Campos, Itaperuna e São Francisco de Itabapoana.

Por G1 e Bom Dia Rio Campos dos Goytacazes

Categorizados em: