Christino defende o produtor do leite fluminense em Brasília

fevereiro 20, 2019 5:08 pm Publicado por

O deputado federal Chrstino Áureo recebeu na terça-feira (19), em seu gabinete em Brasília, uma comitiva de prefeitos do Norte e Noroeste Fluminense a fim de discutir medidas a serem defendidas na Câmara em prol do produtor rural fluminense. Com a participação dos prefeitos José Eliezer, de Laje do Muriaé, Gilson Siqueira, de Cardoso Moreira, Marcionílio, de São José de Ubá, Manoel Faria, de Itaocara e Leo Coutinho de Porciúncula, a conversa girou em torno especialmente da proteção ao produtor de leite, já que o Noroeste possui uma das maiores bacias leiteiras do Estado abrigando grandes empresas como a Marília, Quatar/Leite Glória e cooperativas importantes como a de Itaocara e de Bom Jesus do Itabapoana. Membro da Frente Parlamentar da Agropecuária, Chritino defendeu na semana passada a manutenção da taxação sobre a importação de leite em pó, com o objetivo e proteger a produção brasileira.

– O Ministerio da Economia quer retirar a tarifa antidumping sobre a importação de leite em pó, reduzindo a taxa de importação de leite prejudicando o nosso produtor. Países como Nova Zelândia e os membros da União Europeia oferecem grandes subsídios a sua produção, não é justo que entrem no nosso mercado com tamanha vantagem sobre o produtor brasileiro. A presidencia da República ouviu os nossos argumentos e promete reverter a situação – afirmou Christino Áureo.

O presidente eleito da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputado Alceu Moreira (MDB-RS), afirmou durante reunião do colegiado que a tarifa de importação do leite da União Europeia será atualizada para 42,8% , assim a competitividade do leite brasileiro. E pelo twitter, o presidente Jair Bolsonaro comunicou aos produtores de leite que o governo, tendo à frente a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, manteve o nível de competitividade do produto com outros países. “Todos ganharam, em especial, os consumidores do Brasil”, disse o presidente.

Christino acrescentou que diminuir a taxação sobre a importação de leite não traria beneficio nenhum para o consumidor, já que a diminuição da tarifa de importação não costuma ser repassada para o produto final.

Categorizados em: ,